Pela nação, pelo povo!

Vivemos numa nação arrasada devido à incompetência do nosso desgoverno atual e dos anteriores, nosso povo perdeu o orgulho de ser brasileiro. O pouco de orgulho que ainda resta são por região, sulista, Paulista, Nordestino, etc. Esquecem o fato de serem brasileiros abrindo espaço para a dominação dos neoconservadores e liberais-libertários. Eu sonho com o dia que o orgulho brasileiro virá à tona, que os cidadãos de bem vivam em paz onde haja respeito mútuo como verdadeiros compatriotas. Pode ser uma ilusão distante, mas sempre é bom sonhar com um dia assim para o nosso grande país.

Nossa nação levantará dos escombros, deixará esse passado de desunião e calamidade provocado pela praga capitalista-neomarxista e voltará a ser grande, soberano e com o povo mais unido do que nunca. Precisamos de um líder que trilhe esse caminho, que mostre o verdadeiro significado de camaradagem e que tenha pulso firme com os inimigos da nossa grande pátria mãe.

Mencionei o orgulho dos separatistas e a importância do orgulho de ser brasileiro, posso ter deixado a entender certo repudio a cultura dos estados e o meu desrespeito aos cidadãos das designadas regiões. Posso afirmar que não, eu respeito à cultura dos estados brasileiros e principalmente o orgulho dos meus compatriotas de suas regiões e culturas (pois afinal o Brasil é formado por diferentes culturas). Não quero acabar com isso, apenas devemos colocar o nosso orgulho de ser brasileiro acima de tudo…

Algumas vezes somos ridicularizados por não termos uma boa cultura, educação de qualidade, poder militar forte, etc. Bom se tratando de poder militar o nosso exército mostrou muito bem que aguentamos um confronto e temos os heróis da força expedicionária brasileira que não me deixa mentir (o que acontece, é que os políticos entreguistas não valorizam as forças armadas). Se tratando de cultura e educação praticamente nulas, isso é resultado de governos que não querem um povo, esperto e forte do ponto de vista intelectual para acabar com os seus planos… Pois é mais benéfico para a plutocracia brasileira lidar com um povo burro e desunido do que ao contrário.

E além disso, nosso povo está perdendo o tradicionalismo e com essa era pós-moderna e libertina estão destruindo a moral e a ética da nossa nação por total. Deixando propagar uma rixa entre homens e mulheres, a provável liberação e a descriminalização das drogas, entre outros fatores… Não apenas isso, mas vejo a aceitação social de todo esse mal, através da mídia e até mesmo desse governo por permitir e legalizar tais propostas prejudiciais ao nosso povo, eu vejo como o começo do fim da nossa pátria, assim como das demais nações… E é isso que não devemos permitir nunca! Jamais desistiremos de lutar a favor do Brasil e contra tudo que está o destruindo.

Para defender a família não precisa idolatrar um neocon

Não é necessário ser um defensor ferrenho de Jair Bolsonaro e neoconservadores em geral para defender a família. Até porque a família defendida pelos neocons é a que serve a plutocracia nacional fantoche da judiaria mundial. A base familiar só pode ser sustentada se estiver conectada a um coletivismo e não ao  individualismo. Portanto, ela não  coexiste com o liberalismo.

Compreendendo o nacionalismo

Acompanhar as forças armadas, instituições governamentais, cantar o hino e hastear a bandeira algumas vezes não te faz nacionalista. Nacionalista  é ser consciente do que acontece no seu país, prezar pela autonomia e desenvolvimento do mesmo, lutar pelo bem-estar e educação do seu povo. Nacionalismo nunca e em hipótese alguma se posicionou contra um povo, muito pelo contrário… É justamente o nacionalismo “malvado” que preza pelo apoio e amizade entre os vários povos e que cada um tenha em mente a importância de suas culturas, etnias, crenças e o valor do estado nacional. Nacionalismo nunca foi menosprezo e aversão a outros povos como pregam os comunistas libertários e neoconservadores. Por fim e que fique bem claro, nacionalismo é a valorização da cultura do país, preza pela preservação das identidades étnicas e luta por um estado nacional soberano. Nacionalismo é unidade, não heterogeneidade!

Como os grandes bancos governam as nações Por Peter Wilberg

Se, como os grandes bancos fazem, você tem a permissão para criar dinheiro a partir do nada – apenas mediante a emissão de crédito com as contas eletrônicas – e mesmo sem a obrigação legal de ter algum dinheiro para emprestar,

Se, como os grandes bancos fazem, você, portanto, manter os cordões ligados à bolsa de quase todas as nações – tanto por possuir quase toda a sua oferta de dinheiro como dívida – criado como crédito e débito

Se você possui praticamente toda a mídia de nações inteiras e pode limitar o que é relatado para manter as pessoas na ignorância,

Se você pode distrair uma população inteira com entretenimento de mídia estúpido – circos sem pão,

Se a sua riqueza é mais do que 50% do PIB total mundial – e dezenas se não milhares de vezes mais do que a de nações individuais,

Se você tem poder monetários, militares, meios de comunicação e inteligência de promover ou derrubar qualquer político ou partido e obstruir os seus interesses,

Se você pode financiar literalmente milhares de revistas,
fundações, acadêmicos ou ‘think tanks’ aparentemente ‘neutros’,
Se você possui e controla os bancos, indústrias-chave de armas, de fabricação e farmacêuticas das nações,

Se os partidos ou candidatos presidenciais têm que vir implorando para você para financiar suas campanhas caras,

Se você pode garantir que os funcionários na maioria dos governos ou um ato do “seu povo”, como seus “assessores” Chefe,

Se você controla os funcionários das agências legais ou regulamentares, cuja tarefa é regular você,

Se a maioria das nações do mundo estão à altura de seu pescoço em constante composição da dívida para você,

Se você pode encontrar e financiar quaisquer grupos de pressão ou partidos que servem aos seus propósitos,

Se você pode pagar e mobilizar exércitos inteiros de lobistas e advogados caros, como aqueles que abriga preencher os subúrbios ao redor de Washington,

… Em seguida, pura e simplesmente – é chamada a tiros – direta ou indiretamente, ou por meio de qualquer meio.

Por que mais você acha que os bancos centrais têm dado livremente para fora incontáveis trilhões de libras, dólares e euros como pagamentos de previdência social para os grandes bancos – ou emprestar-lhes a juro zero?

Por que outra razão você acha que os governos ou financiam lutas e guerras dispendiosas – corte de gastos públicos para o osso em nome de cortar o déficit nacional?

Por que outra razão, apesar de toda a conversa e as promessas feitas para apaziguar o público, é nada realmente feito para regular os bancos e os mercados financeiros, impedir que as empresas privatizadas arrancando o estado ou parar maciça evasão fiscal corporativa?

Por que mais você acha que todo candidato presidencial potencial nos Estados Unidos tem que arranjar uma visita aos irmãos Koch em seu extravagante apartamento Park Avenue?

Por que também os não chamados partidos “oposição” ir junto com isso também – como o britânico chanceler Ed Balls fez (… depois de participar da conferência Bilderberg notoriamente secreta de banqueiros e políticos)?

Por que outra razão você achou da metade do financiamento de Obama veio da Goldman Sachs – criada pela dinastia de banqueiros Rothschild?

O que significa “quem manda”?

Você pode invadir ou ocupar qualquer nação que deseja, e a qualquer custo para seu povo – seja militarmente ou apenas financeiramente, por meio de forçá-los a aceitar empréstimos.
Você pode descaradamente ignorar o direito internacional – mesmo ao ponto de sancionar ou a prática de tortura.

Você pode controlar não apenas os partidos e líderes políticos no poder, mas também os partidos e os políticos em aparente oposição a eles – assegurar efetivamente um sistema de partido único em todas as nações “democráticas”.

Você pode mirar países em tanta dívida que eles são forçados a privatizar suas terras, recursos, serviços e utilidades públicas e indústrias inteiras – permitindo que você comprá-los até a preços baixíssimos.

Você pode espionar as chamadas e e-mails de qualquer um – em todo o mundo – e usar as informações que você reúne para chantagear políticos que trabalham contra os seus interesses.

Você pode se envolver em guerras ilegais de ocupação, decidindo quais regimes precisam ser derrubados, em que ordem e por que meios (como, por exemplo estabelecidos pelo Projeto para um Novo Século Americano bem antes de 11\9).

Você pode determinar o que é “lei” – mesmo que flagrantemente violam os direitos humanos e do direito internacional ou – como os EUA – a própria constituição da nação.

Você pode rotular qualquer um – até mesmo um jornalista investigativo – um “terrorista doméstico” ou “ameaça à segurança nacional”.

Você pode “legalmente” (como os EUA) prender e deter qualquer pessoa em detenção indefinida sem defesa legal ou mesmo qualquer encargo.

Suas empresas de petróleo só podem comprar fora ou pressionando governos inteiros – como o da Nigéria – a fazer a tua vontade – por exemplo, com a venda de seus valiosos recursos naturais para você a preços que você definiu e com absolutamente nenhum benefício para o seu povo.

Você pode instigar golpes e banhos de sangue em todo o mundo (por exemplo, a morte de um milhão de pessoas após o golpe apoiado pela CIA na Indonésia) e ainda, mesmo apesar de relatos de testemunhas oculares – como os do antigo embaixador britânico na Indonésia – garantir a mídia e não relatá-los em tudo. Você está apenas levemente constrangido quando, por exemplo, a BBC relata o colapso de uma terceira torre durante 11\9 – meia hora antes do que realmente aconteceu, pouco tempo depois um novo proprietário Rothschild aumentou maciçamente seu valor de seguro – e depois ‘aconteceu “para anunciar que em apenas naquele dia (11/09), ele não poderia, como sempre fazia, tomar café da manhã com sua família nas ‘Torres Gêmeas;.

Você pode ignorar ou zombar como um todo de “teórico da conspiração” que iria procurar para expor suas conspirações, e ameaçar qualquer nação adversária com sanções terríveis se não obedecer a sua vontade.

Você pode até matar quem você decidir – que é onde a CIA e Mossad vir a calhar, assim como ataques aéreos ou utilização do sistema Echelon satélite – o que lhe permite causar um “acidente” lamentável que ocorra através da ruptura do sistema de computador de qualquer carro ou avião.

Você pode a qualquer momento usar uma situação ‘false flag”(como 11\9) que dá ao público uma desculpa viável para você se envolver em guerras ilegais – como a guerra no Iraque.

Você pode contar com os meios de comunicação para desinformar totalmente – por exemplo, a manutenção com sucesso a ilusão absurda de que Saddam Hussein tem qualquer simpatia ou ligações com a Al Qaeda – e convenientemente esconder o fato de que foi você quem primeiro tem financiado e armado eles.

Você pode fazer fundamentos éticos “sincero” para punir Assad por supostamente usar armas químicas – ao mesmo tempo ter fechado os olhos quando você forneceu a Saddam – e ele as usou em massa contra os curdos e iranianos.

http://nationalbolshevism.blogspot.com.br/2013/07/normal-0-false-false-false-en-gb-x-none.html

empresas

O objetivo da FRENTE SOCIAL-NACIONALISTA BRASILEIRA – é lutar contra o domínio da plutocracia nacional que governam pelos grandes bancos e multinacionais em quase todas as nações!

 

 

Grandes mentiras do capitalismo Por Peter Wilberg

1. Concorrência gera empregos. Certo?

ERRADO! Competição pode inicialmente criar empregos, mas leva inevitavelmente a um excesso de produção das mesmas mercadorias ou sobre-oferta dos mesmos serviços por empresas concorrentes, resultando em aquisições de empresas, despedimentos ou exportação de empregos para países que oferecem trabalho mais barato. Isto é o que é casualmente aceito como “o ciclo econômico”.

2. Concorrência oferece maior escolha e diversidade. Certo?

ERRADO! Todo mundo sabe que a multiplicação dos canais de televisão apenas cria mais do mesmo. Da mesma forma a concorrência entre os fabricantes de automóveis e de a maioria das outras commodities não conduz a uma maior diversidade, mas a maior padronização. É por isso que grandes somas de dinheiro precisam ser desperdiçadas em publicidade absurda – para criar uma grande ilusão de caráter distintivo entre produtos e serviços praticamente idênticos. “Identidade da Marca” substitui a verdadeira diversidade e escolha.


3. Concorrência resulta em custo-eficiência. Certo?

ERRADO! A busca de resultados de lucro e de produção de baixo custo são o maior desperdício imagináveis dos recursos naturais e potenciais humanos. Por exemplo, a produção de uma onça de ouro produz trinta toneladas de resíduos tóxicos e depende do trabalho tão barato que é uma forma de escravidão -, portanto, também desperdiçam os potenciais humanos produtivos de todos os trabalhadores envolvidos.

4. O capitalismo pode criar pleno emprego. Certo?

ERRADO! O capitalismo sempre só poderá criar qualquer coisa perto de pleno emprego por massivamente sub-empregar as potenciais habilidades de seus funcionários – em vez disso empregando cada vez mais trabalhadores exportáveis, com baixa qualificação e com um trabalho de baixa remuneração – e que empregam até mesmo os licenciados, em ‘McJobs’, call-centers e similares. E quando o capitalismo está em crise, a primeira coisa que fazem é cortar os empregos – exceto os de chefes corporativos.

5. O capitalismo protege os direitos das mulheres e da família. Certo?

Errado! Uma economia como a dos EUA, em que milhões de mães têm que deixar seus filhos sozinhos e viajam com frequência em longas distâncias para fazer dois ou mais empregos de turno de um salário mínimo – e ainda não pagaram a habitação decente ou mesmo cuidados médicos – é dificilmente ‘familiar’ . Proteger os direitos das mulheres e da família significa proteger o direito da mulher a serem escravas do salário mínimo.

6. O capitalismo valoriza o individual. Certo?

Errado! Capitalismo compra do indivíduo, e valoriza-os de acordo com seu valor de mercado por si só. O que fez o capitalismo diferente das formas anteriores de economia de mercado é que as pessoas não vendem produtos que eles fazem a si mesmos, eles se vendem como empregados – que vendem seus corpos, cérebros e tempo para ser um “empregado”, conforme instruído pelo seu empregador. O capitalismo é a prostituição econômica do indivíduo.

7. As sociedades capitalistas são na sua maioria democrática. Certo?

Errado! As instituições politicamente mais poderosos e importantes em estados capitalistas – e aqueles em que a maioria das pessoas levam suas vidas – são empresas privadas em que não há democracia, não há eleições de qualquer tipo, e regra é principalmente por decreto gestão – é determinado por financistas e os acionistas pessoas jurídicas.

8. O capitalismo poderia reduzir suas necessidades de energia e lidar com os problemas ecológicos com vontade. Certo?

ERRADO! Em primeiro lugar, há empresas de gás, petróleo ou energia nuclear que jamais iriam tolerar a perda de seus lucros para grupos comunitários ou cidades que decidiriam declarar a independência energética – para ir “fora da rede” e gerar energia a partir de seus próprios geradores de vento, solar, das ondas ou residuais fontes de energia gerada. Em segundo lugar, o capitalismo depende de aumentar o crescimento econômico por si mesmo – independentemente dos resíduos produzidos pela produção industrial e excesso de produção. Em terceiro lugar, a ganância por ganhos financeiros a curto prazo da exploração de recursos naturais vai levar inevitavelmente gerar a devastação total dos oceanos, florestas, águas e agriculturas de terras do mundo.

9. O capitalismo significa um comércio livre e um mercado livre. Certo?

ERRADO! O capitalismo simplesmente não consegue lidar com o livre comércio global, e “globalização” é a maior tentativa de restringi-la – por exemplo através da imposição de acordos comerciais desleais e pela agricultura subsidiada que restringem as importações e empobrece os países em desenvolvimento. O capitalismo certamente não pode lidar com uma economia global de “mercado livre” – pois isso significaria não só a livre circulação de capitais, mas a livre circulação de trabalhadores (“imigração”) entre países e continentes. Nem mesmo a União Europeia pode permitir um mercado livre – já tentou obter hipotecas de baixo custo ou empréstimos da Alemanha ou carros de baixo custo da Europa?

10. As sociedades capitalistas são sociedades livres. Certo?

ERRADO! Forças do capitalismo, oprimem os indivíduos para vender seu tempo aos seus empregadores. Liberdade significa ser livre para usar seu tempo para se envolver em atividade criativa livremente escolhida que cumpre potencialidades únicas do indivíduo e permite-lhes contribuir para a sociedade através deles. Mas os únicos tipos de tempo produtivo, atividade criativa ou trabalho permitidos no capitalismo são aqueles com valor de mercado na criação de lucro para os empregadores. Educação no capitalismo não cultiva presentes de cada indivíduo para que ele possa transformá-los em uma valiosa contribuição para a sociedade. Em vez disso, seu foco é apenas em habilidades com um valor de mercado na criação de lucro. A imprensa capitalista e os meios de comunicação não são mais “livres” do que aqueles nas chamadas sociedades totalitárias, todos disseminam a mesma ‘noticia’ e ‘problemas’ e nunca questionam as Grandes Mentiras “, e que formam como eles são analisados e interpretados.

11. O capitalismo é a criação de riqueza. Certo?

ERRADO! Não só são mais de 90% das riquezas das economias capitalistas de propriedade de menos de 10% da população, mas é adquirida através da criação geral “tempo-pobreza” e pela exploração do trabalho de baixos salários, tanto aqui como nos países em desenvolvimento. O tipo de trabalho que tem o valor de mercado para criar mais riqueza monetária tende a ser de, um tipo calculista ou de entorpecimento mental puramente auto-serviço que empobrece a alma e falseia, avilta ou nega tempo para os relacionamentos humanos. Riqueza no capitalismo é uma pechincha ‘Faustiana’ – vendendo todas as riqueza da alma ao Diabo para alcançar ganhos materiais. No entanto, ao longo dos anos de “boom” das economias capitalistas ocidentais a renda da maioria efetivamente caíram 30% – exceto para o 10% mais ricos da população.

12. Os mercados são necessários para saber o que as pessoas querem. Certo?

ERRADO! Como sobre apenas pedindo-lhes? A tecnologia da informação hoje fornece o meio perfeito de descobrir o que os tipos de produtos que as pessoas querem, que variedade, com o que os novos recursos ou alterações, e que tipos de preços. Os mercados só oferecer-lhes gamas de produtos para escolher sobre o qual eles não têm a escolha democrática. Pior ainda, ele usa a publicidade para fazê-los pensar que eles possam satisfazer as suas necessidades espirituais mais profundas através da compra de bens materiais.

13. Os governos nacionais dependem de impostos ou empréstimos de bancos para financiar as despesas públicas. Certo?

ERRADO! Esta é uma das maiores mentiras de todas. Os governos nacionais poderiam, como Lincoln tentou fazer, emitir seu próprio dinheiro, sem juros, para pagar despesas públicas -, não fosse o fato de que eles são efetivamente bonecos de bancos internacionais e cartéis bancários, e sempre com medo de perturbar o que eles chamam de “os mercados financeiros”.

14. Os governos nacionais acumulam déficits financeiros através de gastos excessivos em serviços públicos e investimento. Certo?

ERRADO! Esta é parte da mesma grande mentira. Déficits financeiros surgem principalmente de dívidas cada vez maiores para o setor bancário privado, um problema que pode ser superado pela nacionalização dos bancos, o controle restabelece fornecimento de dinheiro e financiamento a própria indústria do país diretamente.

https://nationalpeoplesparty.wordpress.com/capitalisms-12-big-lies/

Compreendendo o revisionismo

O revisionismo é de extrema importância, é o que configura os estudos de historiadores e curiosos frente às mentiras imperialistas mundialistas. E é por conta da falta de revisionismo que o nacionalismo e o socialismo (não marxista) são mal vistos no mundo hoje.

É sabido, que hoje existem poucos países nacionalistas, ao iniciar debates sobre os governos nacionalistas, que desmascaramos o anti-revisionismo. É importante compreendermos o significado histórico de todos os acontecimentos mundiais, inclusive do ponto de vista da luta de classes…

Devemos ter em mente que a ideologia fascista/nacional socialista, liberal e comunista são doutrinas ultrapassadas, lutaram entre si e o que predominou no final foi o liberalismo, atualmente na sua etapa de globalização. Não se pode convencer a todos sobre as verdades dessas ideologias, a começar pelo fato de o ser humano não ter uma mentalidade individual e não ser onisciente, mas muito pelo contrário, ser motivado por interesses – e esses interesses são justamente liberais. Há aqueles que terão certeza, até mesmo de uma forma honesta, sobre a “inutilidade” do revisionismo acreditando se tratar de um pensamento anti-marxista, anti-liberal, anti-histórico, etc. O objetivo central do revisionismo, e poucos costumam entender de fato é buscar esclarecer os fatos de qualquer natureza histórica, cientifica e teológica… Não se trata de apenas criticar um indivíduo, doutrina ou algum acontecimento x e y, se foi bom ou ruim, um sujeito honesto e limitado etc. Infelizmente muitas pessoas utilizam o revisionismo unicamente para beneficiar exclusivamente somente sua ideologia, seus interesses e ideias já ultrapassadas ao longo do tempo.

Uma luta pela pátria

O que é a Frente Social-Nacionalista Brasileira? Qual é a essência de nosso movimento que as pessoas ainda não compreendem ou não querem compreender na maioria dos estados brasileiros? Sua essência, que está atraindo cada vez mais a atenção de pessoas de bem e até de nossos inimigos de todos os estados… Nosso país consiste no fato de ser governado, de uma forma ou de outra, pelas oligarquias plutocratas rentistas, as mesmas que Getúlio Vargas quase venceu. Lutamos contra essa elite entreguista que se dizem nossos representantes, pela segunda vez e por enquanto em número menor, devemos combater com garra, força e coragem justamente com as classes que os plutocratas oprimem. Não importa que seja na mais livre e democrática república, enquanto subsistirem o domínio do capital e a propriedade privada estiver nas mãos de uma elite corruptora, o Estado sempre será governado por uma pequena minoria elitista e rentista, composta em nove décimos pela plutocracia.

 

É em nosso Brasil que, pela segunda vez, visamos reorganizar o poder do Estado de forma que apenas nós, os operários e os trabalhadores do campo, e não os exploradores componham o governo, conselhos populares e organizações de massas, que o povo tenha voz ativa. Não nos importa que, por mais que os plutocratas de todos os países caluniem o Brasil… Acreditamos que um dia, por todo o mundo a palavra “FSNB” se tornará não apenas natural, mas também popular e clara a todos os trabalhadores. Não nos importa quais seja às perseguições aos militantes e partidários do nacionalismo nos vários estados, a FSNB, de forma fatal e inevitável, triunfará em todo o Brasil em um futuro não muito distante.

 

Sabemos bem que ainda existem muitas carências em nosso país. De fato, ela não é um dos melhores países nem suprime de uma vez as mazelas do presente, o semianalfabetíssimo, a incultura, as consequências de uma guerra de classes brutal e a herança do capitalismo plutocrático espoliador. Mas, em compensação, possibilitamos a transição ao nacionalismo, ao socialismo, a sublevação dos oprimidos e que estes tomem cada vez mais em suas próprias mãos toda a responsabilidade de seus atos, de seus direitos e deveres… Tomaremos a direção do Estado, da economia e da produção.

 

A Frente Social-Nacionalista Brasileira é o caminho encontrado pelas massas trabalhadoras com uma visão de mundo nacionalista e uma visão socializante da sociedade, por isso, é um caminho difícil, justo e invencível.

Para que serve as privatizações

Para que servem as privatizações?

Os liberais dizem que com isso vão resolver os problemas da nação, que vamos ingressar no primeiro mundo e que para isso o Estado deve ser o menor possível e que tudo que é estatal deve ser privatizado.

Privatizações é um método que servem para transferir boa parte do patrimônio publico ou praticamente tudo para uma minoria elitista e fies representantes do Sistema Financeiro Internacional. Criam vários rombos por causa dos desvios de dinheiro, por causa disso surgem diversas crises que ainda são pagas com dinheiro público o que acaba desvalorizando a moeda local. É um verdadeiro assalto a pátria feita descaradamente, e a imprensa podre bate palmas e inventa mil e uma desculpas (como disse o Dr. Enéas: “dai a propaganda gigantesca a favor do Estado Mínimo”).

Destruído o estado, segue-se o esfacelamento e o desmembramento da nação, fazendo com que o povo não acredite em nada que seja nacional, que perca sua autoestima , que tenha vergonha de sua pátria,  a desvalorização das forças armadas e a subordinação da agricultura, etc. A plutocracia responsável por tudo isso e a mídia cúmplice, ainda incentivam a luta de classes que coloca o povo um contra o outro.

Tudo orquestrado pelos senhores do mundo, com a desculpa de entrar para o Primeiro Mundo, o que estão fazendo na realidade é destruir as indústrias nacionais. Esta é a verdade sobre o projeto mundialista que a imprensa podre não mostra.

“Não existe Estado Máximo nem Estado Mínimo. Existe o Estado necessário”. Dr. Enéas

 

UMA VIDA MAIS SIMPLES, por VARG VIRKERNES

Hoje vivemos em ditaduras implacáveis, que por vezes se apresentam como as dita “democracias”. E para reforçar a sua tomada de poder, aqueles que governam, planeiam destruir as nossas sociedades.

Eles precisam destruir a nossa sociedade para ter a desculpa de que necessitam implementar lei marcial e eliminar qualquer oposição permanentemente.
Eles querem que muçulmanos confrontem com cristãos, eles querem que comunistas confrontem nacionalistas, eles querem fazer homens e mulheres tradicionais confrontarem homossexuais e feministas, eles querem que todos os grupos na sociedade colidam brutalmente, com o maior derramamento de sangue possível.
Eles querem que o mundo inteiro se pareça com a Síria actual, a Síria que eles destruíram com seus mercenários. Eles querem guerra civil em cada país desse planeta.
A Síria é um prenuncio do que esta por vir, do que eles tem guardado para nós, para nós todos.

Eles controlam a grande mídia e o sistema educacional e os usa para nos encher a cabeça com mentiras, controlam os bancos e os usam para no escravizar, controlam a indústria de bens de consumo e a usam para nos subornar, controlam a indústria farmacêutica e a usam para nos envenenar, controlam Hollywood e a usam para fazer lavagem cerebral em nós, controlam. Eles controlam nossos políticos e os governos, e os usam para destruir nossa cultura e sociedade, controlam os ditos ‘’terroristas islâmicos’’ e os usam para nos fazer erroneamente acreditar que o islã é uma grande ameaça para todos nós, controlam a indústria de alimentos e a usam para nos envenenar.

Eles controlam os EUA e o usam como seu escudeiro, controlam a União Europeia, controlam a China e controlam a Rússia. Eles acham que controlam tudo, mas estão enganados.

Tudo que precisamos fazer para tira-los do poder é ignorar a mídia deles, ensinar nossos filhos em casa, parar de usar os bancos deles, parar de consumir como fazemos hoje. Usar a medicina como se deve e parar de assistir filmes e séries produzidas em Hollywood.
Não votar em seus políticos, dizer aos muçulmanos por aí que nós sabemos que não são eles os terroristas e deixá-los saber que temos um inimigo em comum. Cultivar nosso próprio alimento, cavar nossos poços e talvez o mais importante: reduzir o nosso padrão de vida.

Em vez de ter dinheiro suficiente para comprar nossa própria liberdade, nós deveríamos, antes, entender que só podemos viver livremente sem muito dinheiro. Nós seremos livres somente se reduzirmos nosso padrão de vida, e nós devemos de qualquer maneira.
O modo como vivemos aqui no Ocidente não é saudável nem sustentável. Voltemos para uma vida mais simples e o poder deles desintegrar-se-á e eles cairão novamente, como caíram muitas vezes no passado.

Retorne para uma vida mais simples e verás que por trás dos carros caros, roupas da moda, celebridades vazias, casas de luxo e grossas camadas de maquiagem, a vida tem sentido real. Por trás de todas as mentiras, há uma profunda fonte de sabedoria, da qual nós podemos beber, e nos tornar mais sábios, mais saudáveis e felizes.

”Aquele que governa sua casa, governa sua vida.”
”Para saber quem governa sobre você, descubra quem você não é permitido criticar” – Volteire